Caderno de Citações/2014

Esses trechos refletem algumas partes que mais se destacaram dos livros que leio. Talvez você que está vendo o que escrevo se interesse em procurar algum desses e lê-lo completamente. Se não, pelo menos você já sabe que ele existe.

27.12.2014 (LIDO)

- O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se tornará a fazer: de modo que nada há de novo de baixo do sol.

10 - Há alguma coisa de que se possa dizer: vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós.

Eclesiastes 1: 9 – 10 (Novo Testamente – Exército Brasileiro)

25.12.2014  (LIDO)
As Três Leis da Robótica

1- Nenhum robô pode ferir um ser humano, nem permitir que sofra, por inação, qualquer dano.

2- Um robô tem que obedecer às ordens que lhe forem dadas pelo ser humano, a menos que contradigam a primeira lei.

3- A obrigação de cada robô é preservar a própria existência, desde que não entre em conflito com a primeira ou a segunda lei.

("Nós, Robôs”, Autor: Issac Asimov – Página, 179)
24.12.2014 (LIDO)

“Ela é quente, esperta e engraçada, e tanto pode beijar um homem como rasgar seu pescoço.”


(Personagem: jon snow – "As Crônicas de Gelo e Fogo: A Tormenta de Espadas”, Autor: George R. R. Martin – Página, 503)

09.12.2014 (LIDO)
"Tal como alguém que, por deserta estrada
Vai caminhando tangido pelo medo,
E tendo, uma vez, olhado em torno
Não mais volve a cabeça e segue adiante,
Pois sabe que a sombra do demônio,
Segue-lhe os passos no vagar constante"



(Velho Marujo, Coleridge / Citado no livro: "Frankenstein", Autor: Mary Shelley – Página, 61) COLEÇÃO A OBRA-PRIMA DA CADA AUTOR - MARTIN CLARET - 2007



25.11.2014 (LIDO)
"Sentia de repente um certo mal estar, como um beberrão que no balcão do bar é invadido pelo medo de que, por uma razão qualquer, possa ser-lhe negado o copo pedido."


("O Perfume - História de um Assassino" - Patrick Suskind - Página, 135)


19.11.2014 (LIDO)

“Feio, sim, mas não tão feio que provoque espanto.”

(“O Perfume – História de um assassino" Autor: Patrick Süskind - Página, 27)


02.11.2014 (LIDO)


"A culpa, meu caro Brutus, não é de nossas estrelas, mas de nós mesmos."

(William Shakespeare - Citado em "A Culpa é das Estrelas" Autor: John Green - Página, 106)



01.11.2014 (LIDO)

(...) “Como eu agora gostaria disso, desse simples amor físico, o amor nunca conquistado pelas qualidades de bondade, de caráter, de inteligência, de espírito, de encanto, de força vital. Em resumo, como eu gostaria de ser amado com um amor não conquistado, para não ter de continuar a conquistá-lo ou lutar por ele. Adoro esse tipo de amor” (...)

(Personagem: John Merlyn – "Os Tolos Morrem Antes”, Autor: Mario Puzo – Página, 72)

26.11.2014 (LIDO)

"Todos os heróis, aprendi, tem de ter um ponto fraco..."

(John Merlyn - "Os Tolos Morrem Antes")


30.11.2014 (LIDO)
“Sofro, mas ainda não vivo. sou um x numa equação indeterminada. sou uma espécie de fantasma na vida que perdeu todo o principio e o fim.”

(Dostoiévski / Citado no Livro: "Os Tolos Morrem Antes”, Autor: Mario Puzo – Página, 569) 



11.10.2014 (LIDO)
"Acredito mesmo que o tímido, quando insuflado pelos amigos, é capaz das mais extravagantes aventuras.”


(Livro: “Rosamundo e os Outros” - Crônica: “O Anjo”- Sérgio Porto “Stanislaw Ponte Preta” – Página, 26)



12.10.2014 (LIDO)
"Houve alguma guerra em que só um dos lados sangrou?"

(Personagem: brynden tully – "As Crônicas de Gelo e Fogo: A Fúria dos Reis”, Autor: George R. R. Martin – Página, 81)


07.10.2014 (LIDO)

"Alguns homens são como espadas, feitos para lutar. Pendure-os e enferrujam."


(Personagem: Donal Noye – "As Crônicas de Gelo e Fogo: A Fúria dos Reis”, Autor: George R. R. Martin – Página, 69)


“...E, no entanto, se são realmente os homens de armas que nos governam, por que fingimos que nossos reis têm o poder? Por que um homem forte com uma espada obedeceria a um rei criança...”


(Personagem: lord Varys – "As Crônicas de Gelo e Fogo: A Fúria dos Reis”, Autor: George R. R. Martin)
30.09.2014 (LIDO)

"Que o inferno que você encontrar seja obra sua."


(DuCasse, “Assassin’s Creed – Bandeira Negra", Autor: Oliver Bowden, p 169)





25.09.2014 (LIDO)

"A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace." 


(Bíblia, Velho Testamento, "Cantares de Salomão", 2:6 / Citado no livro: “Dom Casmurro”, Autor: Machado de Assis)

31.01.2013 (LIDO)
“Sou apenas um mosqueteiro temporário, nem mesmo sei por quê.”

(Aramis, “Os Três Mosqueteiros", Autor: Alexandre Dumas)


10.09.2012 (LIDO)


"Que aquele que rouba livros ou não devolve livros emprestados tenha o livro em sua mão transformado em uma serpente voraz. Que ele sofra um ataque apoplético que paralise todos os seus membros. Que, aos gritos e gemidos, implore por piedade, e seu tormento não seja mitigado até que entre em estado de putrefação. Que as traças corroam suas entranhas como o verme que nunca morre. E que no dia do juízo final seja condenado a arder para sempre no fogo do inferno."


(Inscrição na biblioteca do Mosteiro de São Pedro, em Barcelona, citada por Alberto Manguela / "Coração de Tinta". p 47, Autor: Cornelia Funke.)



23.01.2013 (LIDO)

“Que julga que são os espiões? Sacerdotes, santos, mártires? São um miserável cortejo de vãos idiotas e traidores, de maricas, sádicos e bebedores, de tipos que brincam de mocinho e bandido para animarem as vidas fracassadas!”


(Personagem: Alec Leamas, “O Espião Que Saiu do Frio”, p 249, Autor: John Le Carré)


21.12.2013 (LIDO)

“Oh maravilha! Como há aqui seres encantadores! Como é bela humanidade. Oh admirável mundo novo, que encerra criaturas tais!”


(Personagem: Miranda, livro: “A Tempestade”, Autor: William Shakespeare / Personage John, o Selvagem, Cito no livro: “Admirável Mundo Novo”, Autor: Aldous Huxley)





Nenhum comentário: