sábado, 5 de julho de 2014

NADA É PERFEITO E NEM PODE SER REFEITO!


PAPEL EM BRANCO, DIGA-ME o que tenho que escrever nesta tarde de sábado, da copa do mundo no ano de 2014. Meus pensamentos estão dirigidos aos colegas de escola, pensamentos que me perseguem. Tentando justificar coisas inúteis ou planejando vitórias medíocres.

Tantas, tantas turmas. 

Ultimo ano da contagem regressiva com quatorze números bem pontuados. Uma marca, como se fosse à do primeiro beijo ou a primeira vez com quem se acredita amar. Essa expectativa decepcionante... Podia ser melhor. Termino meus estudos normais, com vinte anos de idade. Eu que comecei aos seis descobrindo que o colégio pode não ser muito bom.

Vamos embora pessoal, temos que conhecer novas pessoas! Agora vocês estão tão perto de mim, mas ao mesmo tempo muito longe. Quem sabe alguns ainda se encontrem na rua e se cumprimentem mutuamente. Outros vão morrer sedo (não desejo isso, mas a vida é assim), ter filhos, fazer faculdade, desaparecer de vez ou simplesmente desistir da vida e ir tocando em frente.

Tantos desejos que vão se curvar a custa das decepções, ao mesmo tempo quantas felicidades ou quanta inveja do aparente privilegio do próximo. (não negue, inveja boa ou inveja ruim qualquer um pode ter).

Meu pensamento é esse, meus amigos. Seguiremos nossos dramas. Nos acabando em cada vez que respirarmos.


Caneta, não me deixe dar lição de moral, ou melhor, não deixe que eu tente mostrar minhas decepções  para aquele que leu até aqui... E no momento só me vem o desejo de que o Brasil ganhe a Copa!

Um comentário:

Guilherme V. M. disse...

NÃO ESPERAVA QUE O BRASIL PERDESSE DE 7 X 1